ABRIL COMPRA FERNANDO CHINAGLIA E MONOPOLIZA BANCAS!

O Grupo Abril finalizou na quinta-feira (11) a aquisição da Fernando Chinaglia Distribuidora. A compra, cujo valor não foi revelado, resultará na criação da Treelog S. A. Logística e Distribuição, uma nova empresa da companhia – que já possui a Distribuidora Nacional de Publicações (DINAP). Assim, de forma perigosa, a Abril passa a deter praticamente o monopólio do setor de distribuição de revistas no Brasil.

De acordo com comunicado da empresa, a Fernando Chinaglia Distribuidora e a Dinap unificam logística e distribuição, mas seguem com administração e operações comerciais separadas. “A operação tem o objetivo de alcançar eficiência ainda maior na distribuição de publicações. Também leva em consideração o surgimento e consolidação de novas plataformas de distribuição, notadamente a internet e demais mídias digitais”, diz o documento.

O comunicado tenta minimizar a formação do monopólio. “Dinap e Fernando Chinaglia continuarão atendendo normalmente aos seus respectivos clientes, assegurando os mesmos níveis de qualidade e credibilidade das duas distribuidoras. A união das empresas vem ao encontro da missão da Abril de levar informação, cultura, educação e entretenimento ao maior número possível de brasileiros”, finaliza o texto divulgado no site do Grupo Abril.

A Dinap detém cerca de 70% do mercado de distribuição nacional, atendendo a própria Editora Abril, além de outros clientes e cobra em torno de 40% e 45% do valor de capa de uma publicação para distribuí-la. A Fernando Chinaglia detém os 30% restantes, fazendo a distribuição de empresas como a Editora Globo e cobra cerca de 37% do preço de capa.

OPINIÃO

Segundo Renato Rovai, Editor da Revista Fórum, é a pior notícia dos últimos anos para o mercado editorial. “É ruim para todos os outros editores que disputam as bancas com a empresa dos Civita, péssima para a liberdade de informação e para os movimentos pela democratização da comunicação”. De acordo com o editor, as publicações críticas ao Grupo Abril podem deixar de circular nas bancas, já que o grupo passará a deter o monopólio da distribuição.

Segundo o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), o processo passará primeiro pela Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça. Assim, espero que o ministro Tarso Genro tenha consciência de que uma única empresa não pode ter o direito de controlar a distribuição de informação num país tão grande quanto o Brasil.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: